Publicidades

Sergio Moro tem celular hackeado; autor da invasão mandou mensagens e fez ligações


O autor do crime utilizou aplicativos de mensagens do ex-juiz durante seis horas, e chegou a fazer ligações – inclusive para o próprio Moro. O chefe da pasta atendeu uma ligação de seu próprio número por volta das 18h, porém não havia ninguém do outro lado da linha.
O hacker utilizou também o serviço de mensagens Telegram, até 1h da manhã. Moro precisou cancelar a linha.
A Polícia Federal agora investiga o caso, juntamente ao setor de tecnologia do Ministério da Justiça.
Veja a nota da assessoria do ministro na íntegra:
“Informamos que ontem houve tentativa de invasão do telefone celular do Ministro da Justiça e Segurança Pública. Diante da possibilidade de clonagem do número, a referida linha foi abandonada. Investigação para apuração dos fatos já está em andamento.”