Publicidades

Operação Calvário: intimidades, dinheiro e documentos enterrados no Sertão da Paraíba

Responsável por desarticular o maior esquema de corrupção na Paraíba, a Operação Calvário descobriu, após escavações, que membros da organização criminosa enterravam documentos e dinheiro em um sítio localizado no Sertão do estado.
A propriedade rural pertence a Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro e fica localizada no Assentamento Nego Fuba, em Santa Terezinha, próximo a Patos. Presa desde o dia 30 de abril deste ano, uma das “mulheres fortes do esquema”, negocia o acordo de delação premiada com promotores e juízes responsáveis pela investigação.

A revelação veio à tona, segundo reportagem do Blog Helder Moura, depois que o GAECO passou a conferir as informações privilegiadas prestadas pela sousense Livânia Maria da Silva Farias, ex-secretária de Administração dos governos Ricardo Coutinho e João Azevêdo, ambos do PSB.

“Nos últimos dias, escavações foram realizadas numa propriedade da ex-assessora Maria Laura Caldas de Almeida Carneiro. “Agora, com as escavações, foram encontradas caixas de documentos, com informações reveladoras desde a passagem do grupo pela Prefeitura de João Pessoa”, explica a matéria jornalística.
Intimidade
De acordo com despacho do desembargador Ricardo Vital, o local também era usado por Laura Caldas para ter encontros íntimos com Ricardo Madruga. Ele é citado, nos autos, como “secretário de Finanças do Conde”, mas, na verdade, foi nomeado como “assessor especial” pela prefeita Márcia Lucena, em 02 de abril de 2018.

Fonte: Blog do Levi