Publicidades

Irreconhecível, Confiança perde para o Treze, e deixa possível classificação para última rodada

A torcida foi chamada e compareceu. Mas não adiantou. O Confiança não fez um bom jogo, aliás passou longe disso, e perdeu para o Treze em plena Arena Batistão. O time sergipano até tentou pressionar, mas não teve sucesso pela boa marcação imposta pelos paraibanos. No segundo tempo, prevaleceu as mexidas dos técnicos. Diego Ceará, ex-Dragão, participou do lance que resultou no gol contra de Thiago Ennes. Já sem forças e desorganizado, o time proletário se jogou à frente em busca do empate, mas nada adiantou.
Como fica?
As decisões ficarão todas para última rodada. Restando ainda duas vagas no G-4, o Confiança encara o Ferroviário, no Castelão, e depende apenas de si para garantir a vaga. Já pensando no Z-2, o Treze espera o resultado entre Santa Cruz x Globo para saber se dorme dentro ou fora da zona. Na última rodada, tem o clássico contra o Botafogo para decidir seu futuro na Série C.
Primeiro Tempo
O apoio da torcida azulina não foi fonte de inspiração para os jogadores. Pouco inspirados, os onze inciais do Confiança buscavam atacar com bolas aéreas, o que só facilitava os cortes da alta zaga do Galo. O ponto crucial foi o meio campo do Dragão, que pouco criou, com isso, Renan Gorne ficou prejudicado lá na frente, na única chance que teve, acertou a trave. Por outro lado, o Treze esperava a melhor chance de sair na cara do gol nos contra golpes e ainda chegou a assustar.
Segundo Tempo
Na volta do intervalo, o Treze voltou melhor, apesar do abafa que o Confiança fez. Porém o que prevaleceu foram as mexidas realizadas pelos treinadores. Enquanto Celso Teixeira colocou Diego Ceará que participou do gol do Galo, as mudanças feitas pro Daniel não surtiram efeito. Resultado: Vitória dos paraibanos, que dão passo importante para a permanência na Série C.