Publicidades

Sobe 33% o número de pequenos negócios em municípios

Os municípios paraibanos tiveram um aumento de até 33% no número de pequenos negócios registrados pela Receita Federal entre julho de 2018 e julho de 2019, de acordo com estudo realizado pelo Sebrae Paraíba. O município que apresentou o maior aumento, de 33%, foi o de São José do Brejo da Cruz, cujos pequenos negócios são atendidos pela agência do Sebrae em Pombal.
João Pessoa apresentou um crescimento de 16%, assim como a Paraíba, onde os dados apontam um aumento de 16,3% no número de pequenos negócios no último ano. Já Campina Grande, por sua vez, teve um incremento de 13% nos pequenos negócios.
De acordo com o secretário de administração de São José do Brejo da Cruz, Erivan Gomes de Oliveira, esse aumento se deu devido, principalmente, à formalização de alguns profissionais para que pudessem atender à prefeitura, como, por exemplo, pedreiros que foram credenciados para poderem atuar nas obras da prefeitura municipais.  O número no município passou de 30 para 40 pequenos negócios registrados.
Segundo o gerente da agência do Sebrae Paraíba em Pombal, Lúcio Wolmer, São José do Brejo da Cruz foi o primeiro atendido pela regional a ter a lei implementada. “É um dos municípios mais comprometidos com a visão de proporcionar um ambiente favorável ao desenvolvimento dos pequenos negócios e, isso, acaba tendo implicações como tais números”, disse.
Em João Pessoa, de 43.272 pequenos negócios registrados em julho de 2018, esse número passou para 50.082, um aumento de 16%; já em Campina Grande, enquanto que no ano anterior eram 21.278, no mesmo período deste ano estão registrados 24.143, uma diferença de 13%.

Queda

Os dados também apontam que apenas 24 municípios dos 223 apresentaram queda no número de pequenos negócios registrados. São eles: Amparo, Areia de Baraúnas, Assunção, Bernardino Batista, Bom Sucesso, Bonito de Santa Fé, Coxixola, Imaculada, Lagoa, Mãe d’Água, Mato Grosso, Monte Horebe, Olho d’Água, Parari, Poço de José de Moura, Prata, Salgadinho, Santa Inês, Santana de Mangueira, São João do Tigre, São José de Espinharas, São José de Princesa, Serra Grande e Zabelê. O com maior queda foi o de São José de Princesa, com uma diminuição de 24% no número de MEIs registrados, passando de 17 em julho de 2018 para 13 em julho de 2019.

Pequenos negócios

Os pequenos negócios empresariais são formados pelas micro e pequenas empresas (MPE) e pelos microempreendedores individuais (MEI), sendo que as micro e pequenas empresas podem ser classificadas de acordo com o número de empregados e com o faturamento bruto anual.