Publicidades

A decisão da executiva nacional do PSB sobre o muído na Paraíba

O comando nacional do PSB decidiu, por unanimidade, durante reunião nesta segunda-feira (9), em Brasília, nomear o ex-governador, Ricardo Coutinho, como o interventor da legenda, após destituição de Edvaldo Rosas, legitimamente, eleito para comandar a sigla até o final de 2020.
Numa tentativa desesperada de “contemplar” o grupo governador, a cúpula nacional decidiu nomeá-lo como vice-presidente. Ainda foram contemplados como membros da Comissão Provisória, Valquíria Alencar e Edvaldo Rosas. Veneziano será o secretário-geral e Márcia Lucena, primeira-secretária e Fábio Maia, secretário de Finanças.
A decisão trará desdobramentos do grupo aliado de João que, certamente, não aceitará a intervenção é muito menos a composição da comissão. Na carta endereçada a Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB, João deixou claro que só permaneceria na sigla se Edvaldo Rosas voltasse ao comando da sigla.
Não participou – O governador João Azevêdo enviou uma carta a cúpula nacional do PSB, justificando os motivos pelos quais não compareceu à reunião e revelando uma debandada do partido de deputados, prefeitos, vereadores e lideranças por não aceitarem a dissolução do diretório na Paraíba
Confira a carta no link abaixo:



com o blog de anderson soares