Publicidades

Deputado apresenta Projetos de Lei para impedir erotização infantil em escolas estaduais da Paraíba

Pensando na proteção das crianças e adolescentes em âmbito escolar, o deputado estadual Wallber Virgolino (Patriotas) protocolou na Assembleia Legislativa Projetos de Lei que visam à proteção dos menores.
Foram protocolados os Projetos de Lei 919/2019, que visa à inclusão de medidas de conscientização, prevenção e combate à erotização infantil (estímulo à sexualidade precoce), no âmbito das escolas públicas estaduais, e o Projeto de Lei 920/2019, que dispõe sobre a proibição da exposição de crianças e adolescentes no âmbito escolar, a danças que estimulem a sexualidade precoce, sobretudo, em desfiles cívicos.
Para o deputado, é inadmissível que crianças e adolescentes tenham sua formação educacional e intelectual desvirtuada, sob o pretexto da promoção da livre manifestação do pensamento e cultural. “Escola não é a instância adequada para estimular a sexualidade de crianças e adolescentes”, disse. “Professores não são os vetores legítimos para tratar sobre esse tema e o momento de inserir esse tema na vida do ser humano, não é na infância. Além disso, não podemos subtrair dos pais essa missão.”, completou.
Mais de 70% da violência sexual contra crianças ocorre dentro de casa
O deputado Wallber Virgolino alerta ainda para o alto índice de violência sexual contra crianças dentro da própria casa. “Há sim um cultura da erotização infantil, dos abusos, dos maus tratos. Precisamos implementar a cultura do respeito e bons tratos às crianças e aos adolescentes, os bons tratos em família”, defendeu Wallber. “Nós, pais, temos sim que conversar com nossas crianças e explicar sobre os perigos, esclarecer sobre as partes íntimas, como identificar um abuso. Não podemos ter vergonha de educar as crianças com essa consciência, pois se não o fizermos, alguém vai fazer em nosso lugar”, concluiu.