Publicidades

Presidente da Câmara de Puxinanã acusado de ficar com parte de salário de funcionário é inocentado na justiça

O presidente da Câmara de Puxinanã, Luiz do Nascimento, popularmente conhecido como Didi da Farinha, comemorou o arquivamento da denúncia que dava conta que ele ficava com parte do salário de um ex-funcionário da Câmara. “Não há que se falar em prática de improbidade administrativa, circunstância que esvazia a necessidade de continuação do presente feita”, destaca a promoção de arquivamento.
A denúncia foi feita ao Ministério Público (MP) em julho de 2019.    O servidor foi de forma espontânea ao MP da Comarca de Pocinhos, onde relatou à promotoria que teria sido chamado pelo chefe do legislativo puxinanaense para ser nomeado em um cargo e que devolveria parte do salário a Didi.
VEJA DECISÃO:
 

Ele disse que só recebia R$ 500 e o restante ficava todo com o presidente da Câmara de Puxinanã e também mencionou que outros servidores contratados estavam na mesma situação que a sua, ou seja, que ficavam com parte dos salários retidos.
O presidente agradeceu através de mensagem encaminhada a nossa redação, a decisão do MP em arquivar a denúncia. “Graças a Deus e a competência do Dr. Aroldo Dantas que provou ao Ministério Público a nossa inocência e honestidade, mais uma farsa, em meio a tantas outras mentiras que já enfrentei”, comemorou.
Didi ainda disse que quem lhe acusou responderá pelos crimes de calúnia, injúria, difamação e denunciação caluniosa.
com SE LIGA