Publicidades

Presidente do TJPB defende fechamento de fóruns de B. do Cruz e Paulista. “Cada juiz custava 500 mil”

O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba conversou com o Blog do Clinton Medeiros sobre os fechamentos dos fóruns e comarcas de Paulista e Brejo do Cruz, e acabaram sendo agregados aos de São Bento e Catolé do Rocha respectivamente.
Na sua justificativa para o ato que defendeu tanto, ele argumentou; “Foram 20 comarcas agregadas, e isso é copiando o que há de melhor no Brasil, não temos condição financeiras de manter um juiz em cada fórum desse como Paulista ou Brejo, que custa 500 mil reais por ano, juntamos forças e agora vão produzir mais, e ainda economizamos com energia para usar em tecnologia, nosso estado que tinha mais fóruns e menos produtivos”; respondeu.
Sobre as comarcas que receberam os processos ele também falou; “O advogado em Catolé e em São Bento vai no fórum agora e daqui pra frente e vai saber que tem juiz, em dois anos a velocidade dos processos será surpreendente”; enalteceu.
Os prédios serão cedidos; “Vamos ceder os fóruns, as prefeituras ou defensorias, mas se houver recursos num futuro eles podem voltar a ser abertos”; encerrou.
O desembargador Márcio Murilo ainda, participou, na manhã desta terça-feira (5), do Projeto Caravana da Conciliação na Comarca de São Bento. Na ocasião, visitou o local onde estão acontecendo as audiências e, em seguida, fez uma reunião com todos os servidores do Fórum local para ouvir as demandas e, também, mostrar as realizações da sua gestão.
“Esta foi mais uma etapa de visitas às Comarcas que eu ainda não havia visitado como presidente, mas as conheço desde quando era corregedor. Fui ouvir, trocar informações e mostrar as realizações e metas da atual mesa diretora do TJ. Beber na fonte é importante”, afirmou o desembargador Márcio Murilo, que de São Bento, seguiu para Santa Luzia.
Na Comarca de São Bento acontece na semana 422 audiências de conciliação, mediação, instrução, envolvendo ações cíveis, de família, infração penal e interrogatório em ações de interdição. A equipe conta com 14 servidores e quatro magistrados que se revesarão durante toda a semana.
O juiz José Normando Fernandes, da 1ª Vara Mista de Sousa e em substituição na Comarca de São Bento, avaliou de forma positiva a Semana da Conciliação. “Essa conciliação vem favorecer a toda sociedade, porque vamos ter a prestação de serviço mais acelerada. Isso é muito bom, pois vai desafogar os cartórios que estão com muito trabalho”, destacou. Já o Promotor de Justiça do 1º Tribunal do Júri de Campina Grande e em substituição em São Bento, Osvaldo Lopes Barbosa, parabenizou a iniciativa. “Realmente, a produtividade está grande. Estou achando muito proveitoso”, ressaltou.
Nas visitas à Catolé do Rocha e São Bento não houve qualquer registro de manifestação reclamando dos fechamentos dos fóruns e comarcas.
Ouçam entrevista no blog do Clinton Medeiros