Publicidades

Dez vereadores votaram a favor da cassação e sete votaram contra. Seriam necessário 12 votos a favor para que Berg tivesse o mandato cassado.


A Câmara Municipal de Bayeux, na Grande João Pessoa, decidiu pela não cassação do prefeito Berg Lima. A votação durou mais de treze horas e só terminou na madrugada desta sexta-feira (24).

Dez vereadores votaram a favor da cassação e sete votaram contra. Seriam necessário 12 votos a favor para que Berg tivesse o mandato cassado.

Desta vez, os vereadores discutiram se o pagamento de adicional noturno a funcionários da prefeitura, mesmo a quem trabalha durante o dia, foi legal ou não. De acordo com a defesa de Berg Lima, a acusação não tem fundamento legal. Outros dois pedidos de cassação contra o prefeito ainda tramitam na Câmara Municipal.

Berg Lima foi preso no dia 5 de julho de 2017, na época filiado ao Podemos, pelo crime de corrupção passiva e peculato. Ele foi filmado recebendo dinheiro de um empresário fornecedor da prefeitura. O pagamento seria para Berg liberar ao empresário um crédito referente a um contrato celebrado na gestão anterior.