Publicidades

Hospitais da PB perdem selo e deixam de receber recursos federais


Hospitais da Paraíba foram desabilitados da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC), promovida por parceria entre Fundo das Nações Unidas (Unicef), Organização Mundial de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde. A decisão foi publicada nessa quarta-feira (15), no Diário Oficial da União.
Perderam o selo IHAC o Hospital Distrital Deputado Manoel Gonçalves de Abrantes, em Sousa; o Hospital e Maternidade Nossa Senhora do Carmo, em Lastro; a Unidade Mista de Saúde João Moisés de Sousa, em Nova Olinda; e a Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora da Luz, em Guarabira.
Segundo o Governo Federal, a Iniciativa Hospital Amigo da Criança existe em 131 países e estimula práticas de atendimento humanizado às mães e bebês, além do incentivo ao parto normal. Trata-se de um selo de qualidade conferido pelo Ministério da Saúde aos hospitais, que devem respeitar critérios, como os 10 passos para o sucesso do aleitamento materno; cumprimento da Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para lactantes e crianças de primeira infância, bicos, chupetas e mamadeiras; além do cuidado respeitoso e humanizado à mulher durante o pré-parto, parto e o pós-parto; garantir livre acesso à mãe e ao pai na unidade de saúde e a permanência deles junto ao recém-nascido internado, durante 24 horas.

O que dizem os hospitais da Paraíba

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde, responsável pelo hospital de Sousa, explicou que em 2011 os serviços de obstetrícia e pediatria foram transferidos para o Hospital Infantil Doutor Antônio de Pádua Gadelha, tornando o Hospital Deputado Manoel Gonçalves de Abrantes passível de desabilitação na iniciativa. Embora a prestação do serviço tenha sido retomada pela unidade em dezembro de 2016, a desabilitação era de conhecimento e esperada pela Secretaria da Saúde. Um novo processo de inscrição na Iniciativa Hospital Amigo da Criança já sendo executado.
“A Secretaria de Estado da Saúde esclarece que em articulação com o referido serviço já iniciou o processo para a nova reabilitação, com agenda de visita técnica de avaliadores da SES que fazem parte da iniciativa programada para fevereiro do corrente ano e, posteriormente, receberá a visita dos técnicos avaliadores indicados pelo Ministério da Saúde para consolidação do processo com todas as documentações necessárias”, comunicou.
O secretário da Saúde de Guarabira, Wellington Oliveira, explicou que a Casa de Saúde e Maternidade Nossa Senhora da Luz encerrou as atividades desde 2012. O hospital era privado, mas também atendia pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “A demora nos processos do Ministério da Saúde é tanta que só realizaram o descredenciamento agora, oito anos depois”, apontou.
Portal Correio não conseguiu contato com as prefeituras de Lastro e Nova Olinda. O Ministério da Saúde foi procurado para informar o motivo das desabilitações, mas até o fechamento desta matéria não havia respondido à solicitação.
Portal Correio