Publicidades

MP realiza Audiência Pública sobre implantação de Escola Cidadã Integral em Paulista

O modelo de Escola Cidadã Técnica Integral é o desejo de quase toda pequena cidade Paraibana e a cidade de Paulista, sertão do estado foi contemplada com uma Escola Cidadã Técnica Integral do Governo do Estado.

A escola, que teve o ano letivo iniciado nesta segunda-feira, 10 de fevereiro, passaria a ministrar o ensino curricular e mais o curso técnico de informática, fazendo com que o aluno passasse o dia inteiro na escola.

Mas o que deveria ser motivo de muita alegria tornou-se um grande problema estre o Governo da Paraíba os estudantes da única Escola Estadual presente na cidade.

Os pais e os próprios alunos não aceitam a implantação do novo modelo de ensino na Escola Francisco de Sá Cavalcante, alegando que a mesma não dispõe de estrutura física adequada para que os alunos passem o dia inteiro na escola.

O caso chegou ao Ministério Público e, o Promotor de Justiça, na pessoa do Dr. Oswaldo Lopes Barbosa realizou uma Audiência Pública na tarde desta segunda-feira (10/02), nas dependências Câmara Municipal de Paulista, para mediar um diálogo entre os representantes do governo e a classe estudantil.

A proposta do governo é que o 1º ano do ensino médio seja em tempo integral lecionado na antiga Escola Margarida Medeiros, já os 2º e 3º anos do ensino médio sejam ministrados de forma regular em um prédio-anexo à escola.

Além de questões ainda não definidas sobre o transporte escolar, problemas estruturais em ambos os prédios, como; banheiros sem porta, telhado danificado, falta de ventiladores, outros funcionando mau, mau cheiro de esgoto, bebedouros fornecendo água de má qualidade são alguns dos problemas debatidos na audiência pública realizada pelo MPPB.

Sra. Audileia Gonçalves da Silva, coordenadora do ensino integral na paraíba se comprometeu em buscar soluções a curto e médio prazo para os problemas apontados.

Já os alunos, que chegaram ameaçar abandonar a escola como forma de protesto, vão aguardar um posicionamento dos pais, a ser definido nas próximas horas em reunião com a Advogada, Dra, Maria Laurence, advogada constituída pelos pais para representá-los, sobre o que fazer.