Publicidades

Coronavírus: Prefeitura de Pitimbu auxilia na organização de fila em Casa Lotérica

A Casa Lotérica de Pitimbu voltou a funcionar nesta segunda-feira (30) e em atendimento a recomendação da Promotoria de Justiça de Caaporã, a Prefeitura Municipal realizou ações de prevenção ao coronavírus com os moradores que aguardavam para serem atendidos no local.
Quem utilizou os serviços da casa lotéricajá sentiu as mudanças preventivas antes mesmo de entrar no estabelecimento. Na imensa fila, as equipes da Prefeitura orientavam e monitoravam a distância entre os clientes.
Trabalhando nesta operação estão agentes da Guarda Municipal e equipes da Secretaria de Saúde e também do Demutran. Para a eficiência destas medidas, a Prefeitura pede o apoio da  população pitimbuense.
A recomendação do MP quanto às condutas de prevenção ao novo coronavírus são no sentido de orientar as casas lotéricas e igrejas dos municípios de Caaporã e Pitimbu. De acordo com a promotora de Justiça, Miriam Pereira Vasconcelos, a recomendação foi expedida em razão do Decreto Federal nº 10.292/2020 da Presidência da República, que considerou os serviços das casas lotéricas e igrejas como sendo essenciais.
Segundo a recomendação, as lotéricas devem adotar providências para impedir qualquer tipo de aglomeração dentro e fora da agência, devendo respeitar um distanciamento mínimo de seus clientes em fila de atendimento de 1,5 metro de um cliente para outro. Para isso, as lotéricas deverão ainda afixar uma faixa de preferência na cor amarela e cones coloridos para demarcar o distanciamento.
Os estabelecimentos também devem fornecer aos clientes atendidos álcool em gel ou líquido na fórmula recomendada de 70%, para imediata higienização após o atendimento realizado. Devem ainda promover a higienização dos utensílios, máquinas e móveis a cada 30 minutos, incluindo os objetos de uso coletivo, desinfetando todo o ambiente de forma recorrente.
Foi recomendado também que Secretarias de Assistência Social, Secretarias de Saúde e Coordenação da Vigilância Sanitária promovam fiscalização conjunta para garantir o cumprimento das medidas recomendas, impedindo a aglomeração de pessoas. Deve ser feita ainda uma campanha pedagógica de conscientização para que as pessoas despertem para o perigo decorrente do agrupamento nesses ambientes.