Publicidades

Adriano Galdino congela verba de seu gabinete e dá exemplo para outros deputados


O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado estadual Adriano Galdino (PSB), não aderiu ao aumento da verba indenizatória aprovado em outubro do ano passado e que entrou em vigor a partir de janeiro deste ano. De acordo uma fonte ligada ao gabinete do deputado presidente, ele manteve os gastos com a VIAP nos R$ 25 mil.
A verba indenizatória existente em todos os parlamentos virou polêmica na Paraíba devido a informação publicada em parte da imprensa, de que o aumento teria acontecido em fevereiro deste ano, passando de R$ 25 mil para R$ 40 mil. Segundo assessoria da ALPB, em fevereiro a resolução que foi editada em outubro do ano passado, apenas foi editada para tornar mais rígida a prestação de contas, sem modificação de valores.
Assim como Adriano, que congelou sua verba desde janeiro, outros deputados já anunciaram que vão seguir o presidente, e neste período de pandemia, também irão congelar o valor da VIAP, ou seja, não vão alcançar o teto, que é os R$ 40 mil.