Publicidades

Consumidor deve ficar atento a golpes financeiros pela internet


Denúncias de golpes financeiros que estão sendo aplicados por meio da internet, SMS ou telefone estão sendo recebidas pelo Procon-JP. Para deixar o consumidor precavido em relação isso, a orientação é ficar atento e desconfiar de ligações oferecendo muita facilidade para adquirir produtos ou empréstimos, além de e-mails e SMS com promoções ‘irrecusáveis’.
Esse tipo de golpe tem o objetivo de conseguir os dados pessoais da vítima para ter acesso a cartões e realizar fraudes financeiras imediatas. “Normalmente, os golpes, sejam por e-mail, telefone ou SMS, aparecem de forma muito atrativa e instigam a curiosidade das pessoas, com a sedução de uma falsa vantagem ou ainda uma promoção de ‘encher os olhos’. As fraudes estão cada vez mais sofisticadas para enganar até as pessoas que já são precavidas por natureza”, explica a secretária do Procon-JP, Maristela Viana.
Ela acrescenta que durante o isolamento social provocado pela pandemia do coronavírus, os golpistas também estão contando com a fragilidade e ansiedade das pessoas, principalmente aquelas que cumprem a quarentena 100% em casa. “As pessoas estão passando muito tempo no computador e no celular e isso chama a atenção dos aproveitadores. Nossa orientação é que o consumidor só adquiria produtos e serviços em estabelecimentos conhecidos e indicados por alguém de confiança, seja pela internet ou telefone”.
Maristela Viana aconselha, ainda, que o consumidor fique atento àquelas seduções que aparecem através da ‘distribuição gratuita’ de produtos de higiene e de proteção contra o coronavírus como máscara e álcool 70% e que geralmente vêm em anúncios pela internet ou SMS com notícias sobre possíveis curas e imunizações.
A secretária do Procon-JP acrescenta que geralmente esses golpes tentam adquirir informações pessoais sobre o consumidor fingindo ser uma entidade legítima e confiável. “Para os golpistas, vale tudo para envolver as pessoas. Já soubemos de caso, por exemplo, do oferecimento gratuito de um produto, mas para isso, o cliente teria que fornecer os dados pessoais sobre toda família. É claro que depois de coletados esses dados, eles seriam usados para diversos tipos de fraudes”.
A internet, que traz diversas facilidades úteis ao dia a dia do consumidor é também a porta de entrada para fraudes. “Nessa época, em que todos estão mais fragilizados emocionalmente, é claro que as empresas sérias estão mais atentas em dar mais opções online ao consumidor e por isso mesmo os golpistas estão se aproveitando. Por isso, desconfie de promoções boas demais e nunca, em hipótese alguma, dê seus dados pessoais a um site que você não conhece ou não tem nenhuma referência”, alerta Maristela Viana.
Quando for adquirir algum produto e serviço através da internet é importante verificar a procedência do site, a credibilidade e se ele tem CNPJ e endereço. O consumidor pode consultar a lista das empresas virtuais não confiáveis no site proconjp.pb.gov.br.
Atendimentos
Telefones: (83) 3218-5720 e 0800 083 2015
Instagram: @proconjp
Site: proconjp.pb.gov.br
Email: procon@joãopessoa.pb.gov.br