Publicidades

Na Paraíba, prefeito tenta renunciar para evitar prisão, mas chega ‘atrasado’ à Câmara


Após uma série de especulações envolvendo a renúncia de Berg Lima ao cargo de prefeito de Bayeux, uma delas dando conta de pressão de vereadores da sua antiga base, um novo elemento foi acrescentado à curta e trágica trajetória daquele que já foi considerado a esperança do povo de Bayeux e que acabou preso pelo Gaeco com um envelope escondido na cueca contendo dinheiro fruto de corrupção.
Especula-se que Berg Lima tenta desesperadamente renunciar ao cargo e, por conseguinte, ao foro especial para fazer com que os seus processos passem a tramitar na Vara Criminal de Bayeux, saindo da esfera do Tribunal de Justiça, onde um dos relatores desses mesmos processos é o Desembargador Ricardo Vital, que teria pronto para despacho mais um mandado de prisão contra o já condenado prefeito bayeuxense.
Considerado um dos magistrados mais linha dura do nosso judiciário, Vital, segundo informações de bastidores, deve mandar prender Berg a qualquer momento, motivo que o teria levado a renunciar a um mandato que não renunciou nem quando esteve preso.
Com a renúncia, a juíza Conceição Marsicano, da Vara Criminal de Bayeux, passa a ser a responsável por julgar os crimes cometidos por Berg durante a sua passagem pela Prefeitura de Bayeux.
com paraiba ja