Publicidades

Antes de deixar cadeira de prefeito, Kita realiza exoneração em massa de servidores da Prefeitura de Bayeux


A última ação de Jefferson Kita como prefeito de Bayeux, foi exonerar todos os servidores do município. A decisão de Kita foi publicada no Diário Oficial do município nesta quarta-feira (19) pouco antes da realização das eleições indiretas que definiu Luciene Gomes (PDT) como prefeita e Adriano Martins (MDB) como vice-prefeito.
No decreto de exoneração em massa, Kita justifica que a ação foi realizada devido a “iminente mudança de gestão administrativa da edilidade a ocorrer na data de hoje em virtude das eleições indiretas”.
Sem êxito no judiciário e sem articulação com os ex-colegas de parlamento, Kita previu sua derrota e encerrou a rápida passagem como prefeito exonerando trabalhadores.
Dito e feito, Luciene foi eleita no pleito que ocorreu na tarde desta quarta-feira, em sessão extraordinária. Ela recebeu o apoio de 13 vereadores e foi oficializada como a quinta gestora a assumir o comando da cidade desde 2017. Kita teve apenas 2 votos.
Enfim, tudo aconteceu dentro do devido processo legal. O Ministério Público, o Poder Judiciário e o Legislativo, tiveram papel preponderante para este desfecho que tentará estabilizar a situação administrativa de Bayeux.
Vale ressaltar a excelente articulação do vice-prefeito Adriano Martins que convidou Luciene para enfrentar essa batalha e articulou o apoio dos demais vereadores. O resultado foi a vitória.