Publicidades

Cidadãos acionam Justiça contra doação de terrenos para times de futebol em Campina Grande e alegam que prefeito Romero Rodrigues fez "marketing eleitoreiro"


Dois cidadãos campinenses resolveram mover uma Ação Popular contra o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, assim como o Município, questionando a doação de um terreno público aos clubes de futebol da cidade.
Entre os pontos destacados, estão a conduta vedada pela Lei das Eleições, que proíbe doação em ano eleitoral, o aviltamento aos princípios constitucionais, tais como o da moralidade administrativa, além de que não houve qualquer tipo de autorização legislativa nem seguimento do rito estabelecido pela Lei das Licitações.
Para os autores da ação, Aldo Branquinho e Rômulo Benício, a doação é mera jogada de marketing eleitoreiro, rumo a tentar capitalizar votos para a pré-candidatura do grupo situacionista em Campina Grande.
Na última terça-feira (18), Romero Rodrigues anunciou ter feito um acordo com os times de futebol Treze e Campinense para confecção de um contrato de cessão de uso de terrenos públicos a essas equipes pelo prazo de 30 anos. De acordo com a Ação Popular, não há previsão de contrapartida.
Na fundamentação da Ação, foi lembrado que, só em dezembro de 2019, foram 11 doações de terrenos realizadas pela prefeitura. O texto chega a citar também a tentativa de doar o terreno da Vila Sítio São João, que acabou sendo barrada pela Justiça.
Click PB