Publicidades

Natural de Paulista, Sertão Paraibano, Edilma Freire é anunciada por Cartaxo como pré-candidata a prefeita de JP


Na noite da última quinta-feira (30), o presidente estadual do Partido Verde (PV) e atual prefeito da Capital, Luciano Cartaxo, anunciou que Edilma Freire representará a sigla na campanha de 2020.

Com mais de 20 anos de experiência na área da educação, Edilma Freire é pedagoga, formada pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com especialização em Psicopedagogia.

Edilma Freire é ex-secretária de Educação da Capital. “Edilma fez uma verdadeira revolução silenciosa na educação do nosso município”, afirmou Cartaxo em seu pronunciamento.

Origem e atuação profissional:

Filha do casal Ornilo Ferreira da Costa e Doralice Alves da Costa, Edilma Freire vem de uma família simples de 17 filhos criados no Sítio Barra da Caiçara, zona rural de Paulista, sertão paraibano.

Sua primeira experiência profissional foi como professora da rede pública de ensino, onde pode conhecer de perto a realidade de diversas famílias que vivem em situação de vulnerabilidade.

Edilma foi diretora de creche, conselheira tutelar e há oito anos esteve à frente de uma das secretarias mais importantes e complexas da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP): a Secretaria de Educação.

Por entender que é a partir da educação que se pode garantir novos futuros possíveis para aqueles que mais precisam, Edilma Freire foi responsável por uma "Revolução Silenciosa" na educação pública da Capital.

O primeiro desafio que encarou ao assumir a pasta foi fortalecer a Educação Infantil, mudando a forma como se enxergam as políticas públicas de ensino para as crianças.

O número de matrículas expandiu de 4 para 24 mil e hoje João Pessoa tem a maior rede de creches do Nordeste, saindo de 42 para 89 unidades.

Em sua gestão, o ensino fundamental também foi reestruturado e foi implantado o ensino integral, atendendo uma demanda de 23 mil alunos.

Com uma política de inclusão que garante o cuidador, o transporte acessível, sala de recursos, especialistas e uma equipe motivada e sensibilizada para acolher, transformou a realidade de mais de duas mil crianças deficientes que foram tiradas da invisibilidade.

Durante sua gestão a educação da capital também inovou em suas ações com a especialização da robótica em todas as escolas, com as unidades bilíngues, com o CELEST, e possibilitando o ensino de música clássica aos alunos da rede.

Com o olhar voltado para a transformação através da ação, Edilma Freire defende a luta pela representatividade feminina em busca de reconhecimento e valorização.

Fonte: FalaPB