Barão, ex-Prefeito de Brejo do Cruz e esposo de Pollyana Dutra não consegue legenda para disputar a Assembleia pelo PL – SAIBA O MOTIVO

 

O ex-Prefeito tinha desistido de disputar um cargo eletivo em 2022, mas após a confirmação da candidatura de Pollyana, como companheira de chapa de João Azevêdo, Barão tentou voltar aos quadros do PL, com o intuito de disputar o pleito para Deputado Estadual.

Em conversa ao Polêmica Paraíba, o Deputado Federal e Presidente da legenda no estado, Wellington Roberto, atribui a demora de Barão em comunicar ao PL a intenção de participar da eleição, como o motivo da não homologação da candidatura, ” Existe um prazo determinado pela Legislação Eleitoral, que preza primeiramente pela questão das filiações, o que aconteceu com Barão foi que ele quis voltar nos acréscimos da prorrogação, querendo emplacar a candidatura de Pollyana e a entrada dele no lugar dela na disputa pela Assembleia, são meus amigos, pessoas que eu estimo, que eu tenho muito apreço, mas não existem só ônus na política”.

” Nós tínhamos mais de 50 pré-candidatos, reduzimos para 37 que é o limite estabelecido pelo TSE, quando Barão veio falar comigo, eu disse, por mim Barão tudo bem você é meu irmão, mas tenho que falar com os nossos filados. Nós temos três titulares na Assembleia, Caio Roberto, Walber Virgolino e Moacir Rodrigues, por eles Barão disputaria, mas os outros candidatos que estão conosco desde o principio e que anseiam por uma quarta vaga não foram favoráveis a candidatura dele, e isso é um processo natural e o prejuízo final é meu que perdi o apoio de Barão, mas a vida é assim, vão-se os anéis e ficam os dedos”.

O Deputado também parabenizou os candidatos e os simpatizantes do PL, “A convenção foi fantástica, foi dado o recado às pessoas que não tem palavra, aqueles que continuam nessa política de falso moralismo, quem pensa nisso tem que bater em outra porta”.

O Polêmica Paraíba tentou entrar em contato com Barão, não teve às ligações atendidas, mas deixa o espaço aberto para uma declaração .

Fonte: Polêmica Paraíba